A emoção é como um pássaro,
quando se prende já não canta

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Fragmento

Confesso que ando muito cansado, sabe? Mas um cansaço diferente… um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem. Confesso que às vezes me dão umas crises de choro que parecem não parar, um medo e ao mesmo tempo uma certeza de tudo que quero ser, que quero fazer. Confesso que você estava em todos esses meus planos, mas eu sinto que as coisas vão escorrendo entre meus dedos, se derramando, não me pertecendo. Estou realmente cansado.

Caio fernando Abreu

2 comentários:

M@ria disse...

Minha vida é poesia viva...
Minha Vida é Poema
Verso e prosa.

Lúcio Tércio M. Alencar

Beijo-te a alma e o coração! M@ria

Helena Castelli disse...

Não sei se quero descansar, por estar realmente cansada ou se quero descansar para desistir.

Clarice Lispector

Beijos meus, com carinho.