A emoção é como um pássaro,
quando se prende já não canta

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Pré-história


Mamãe vestida de rendas
Tocava piano no caos.
Uma noite abriu as asas
Cansada de tanto som,
Equilibrou-se no azul,
De tonta não mais olhou
Para mim, para ninguém!
Cai no álbum de retratos.

Murilo Mendes

Um comentário:

M@ria disse...

Correndo os ares, na amplidão perdida,
Essa música doce, é a voz, talvez,
Da alma de tudo, celebrando a Vida!

(Olavo Bilac)

Bom dia e o meu carinho...M@ria