A emoção é como um pássaro,
quando se prende já não canta

sexta-feira, 4 de março de 2011

Duas borboletas

Tela de Malu Delibo

Dus borboletas sairam a apassear
passaram sobre o arroio
flecharam para o firmamento
e repousaram sobre um raio de luz;
Depois partiram as duas
por cima de um mar reluzente,
ainda que porto algum até hoje
haja mencionado a chegada.
Se falou com elas uma ave distante,
se no mar etéreo encontraram
uma fragata ou um cargueiro,

Emily Dickinson



Um comentário:

M@ria disse...

Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Sonhos dormem, mas não se evaporam
Não possuem natureza volátil,
Criam raízes onde moram
E, caso encontrem um ramo de esperança,
Não se permitem sepultar.

Regina Xavier

BOM FDS e BEIJOS MEUS! M@ria